Você já tem uma ferramenta de monitoramento de notícias?

Você já tem uma ferramenta de monitoramento de notícias?

Como anda o tal monitoramento de notícias no seu dia a dia? Cada vez mais, a pesquisa na internet passa a ser a medida dos resultados de assessoria de imprensa. Mas será que ele substitui o serviço completo de clipagem?

Hoje, sabemos que o monitoramento online convencional de notícias, realizado por meio de pesquisa nos browsers, mostra menos de 10% dos resultados efetivos de uma divulgação, especialmente se realizada em mailing nacional. Ao mesmo tempo, cada vez mais as pequenas agências e os profissionais liberais estão usando essa forma de monitoramento para avaliar e mostrar resultados aos clientes. A causa? Os contratos menores, que por vezes não contemplam a contratação de uma empresa de clipagem. Mas, então, como agir?

Novamente, vamos colocar aqui em xeque a comunicação com o cliente. O que ele deseja como resultado do seu trabalho? É preciso ter isso muito claro em mente (e no contrato) para que seus esforços sejam cobrados na mesma medida do que foi contratado. Muitas agências pequenas passam pela seguinte saga: divulgar com maestria uma notícia e ter um clipping que não reflete seus esforços.

Clipping de notícias = “qualidade de vida” para assessores. Confira!

Por outro lado, muitas empresas, hoje, contratam o serviço de divulgação com um foco específico. Por exemplo: querem apenas imprensa local, ou então apostam mais nos resultados online. E aí, sim, o monitoramento por busca online pode ser uma saída. O importante é sempre saber o que o cliente quer e mostrar como ele pode atingir aquele resultado.

Empresas e marcas que desejam uma divulgação massiva, nacional, mas que não querem investir em monitoramento estão dando um tiro no pé. E pior, vão cobrar dos assessores um resultado que não cabe a eles medir. Afinal, existem empresas focadas exatamente em realizar esse trabalho.

A cereja do bolo

O monitoramento de notícias é que vai mostrar os resultados efetivos de um trabalho de divulgação. Sem ele, fica difícil inclusive medir os esforços da assessoria contratada – há agências que estão utilizando o compartilhamento do follow up realizado para comprovar o trabalho, já que as empresas contratantes não querem investir na pesquisa de publicações.

E você, como trabalha? Nós queremos saber o que você acha certo e mais efetivo nesse mercado, e de que forma as empresas podem lidar melhor com essa realidade. Mande sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://www.pressmanager.com.br/wp-content/uploads/2017/07/login-page-3.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: fixed;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 650px;}div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container.dfd_stun_header_vertical_parallax {-webkit-transform: -webkit-translate3d(0,0,0) !important;-moz-transform: -moz-translate3d(0,0,0) !important;-ms-transform: -ms-translate3d(0,0,0) !important;-o-transform: -o-translate3d(0,0,0) !important;transform: translate3d(0,0,0) !important;}