Será que voltaremos ao que era antes?

  • plataforma completa de gestão online para Assessorias de Imprensa

    Cá para nós, muitas das mudanças que estão acontecendo nas empresas possivelmente não são momentâneas e não voltaremos ao que era antes. E quem estiver mais alinhado com esse pensamento pode se sair melhor quando a pandemia passar. Como está esse processo de mudança por aí?

    Trabalho à distância, novos produtos e serviços, novas formas de se comunicar com o consumidor. Certamente, não voltaremos à realidade tal qual ela era antes. Ou, ao menos, não exatamente. Sentimos que, entre nossos clientes, sofrem mais com o momento atual aqueles que encontram saídas momentâneas e aguardam ferozmente que o isolamento termine para voltar ao “normal”. Lidam melhor com a situação aqueles que estão buscando aprender com o momento e encontrar saídas que sejam perenes, isto é, que estão se reinventando – a palavra da moda.

    Há quem diga que o normal não estava mais funcionando e que, portanto, é melhor mesmo que possamos sair da realidade da pandemia para um mercado mais moderno, mais ágil e mais resistente. Com o que está acontecendo foi possível avaliar que muitos mercados não têm a maleabilidade necessária para lidar com o imprevisto ou a resiliência necessária para se adaptar rapidamente. E esse precisa ser um aprendizado.

    Ninguém sabe ao certo o tipo de realidade a que voltaremos. Mas que todos estamos buscando respostas para mudanças rápidas e soluções que possam ser acessadas a um curto prazo e que nos tragam mais facilidade, isso estamos. A questão é: será que essas soluções precisam ser “apenas” emergenciais ou elas podem se tornar um avanço no seu mercado?

    De que forma você está se preparando para o novo? Talvez você já tenha maior facilidade a essa adaptação em seu DNA e que não esteja sentindo tão forte os efeitos da quarentena. Mas, se você faz parte do time que achava que a mudança só vem quando esperada ou desejada, pode ser que esteja vivendo a situação oposta.

    A única certeza é a de que voltaremos

    A pandemia vai diminuir, a doença em algum momento será controlada, o isolamento vai acabar. Ou seja, a única certeza que temos é a de que voltaremos. Podemos escolher voltar diferentes, mais antenados, mais maleáveis, mais dispostos a aprender com as adversidades, ou podemos voltar com uma ânsia de retomar de onde paramos. Será que vai dar certo? Talvez você tenha que pagar para ver.

    Pense assim: se você pode, desde já, se preparar melhor para o mercado em movimento, que parece ser a tônica ainda mais daqui para a frente, por que não? Esse pode ser o diferencial que faltava para um crescimento que pode começar a surgir assim que a retomada acontecer.

    Voltaremos ao que era? Dificilmente. Fomos todos modificados. Precisamos apenas planejar e nos antecipar para garantir que essas mudanças sejam, realmente, positivas. Produtividade mais humana, consciência ecológica, foco no relacionamento mais próximo com o cliente e com suas necessidades e uma urgência em estar antenado com o futuro. Essa é a nossa visão do mercado pós-pandemia. E a sua?