Segurança de dados e privacidade: por que é fundamental para empresas de comunicação?

  • plataforma completa de gestão online para Assessorias de Imprensa

    Para as empresas de comunicação, que lidam com informações sensíveis e estratégicas de seus clientes, parceiros e públicos, a segurança de dados e a privacidade são fundamentais para preservar a sua reputação, a sua credibilidade e a sua competitividade no mercado.

    Neste artigo, vamos explicar o que é a segurança de dados, por que as empresas de comunicação devem se importar com ela e como garantir a segurança dos dados da sua empresa.

    O que é a segurança de dados?

    A segurança de dados é o conjunto de medidas técnicas e administrativas que visam proteger os dados de acessos não autorizados, alterações indevidas, perdas ou vazamentos. 

    Estas medidas envolvem desde a criptografia e o controle de acesso até a definição de políticas e procedimentos para o tratamento dos dados.

    Também, a proteção dos dados é essencial para garantir a confidencialidade, a integridade e a disponibilidade destes.

    Ou seja, para assegurar que eles sejam acessados apenas por pessoas autorizadas, se mantenham íntegros e atualizados e que estejam disponíveis sempre que necessário.

    Por que as empresas de comunicação devem se importar com a segurança de dados?

    Dentre os vários motivos que uma empresa de comunicação deve se importar com a proteção dos dados, 3 se destacam:

    1. Lidam com dados pessoais: empresas de comunicação lidam com dados pessoais e sensíveis de seus clientes, parceiros e públicos, que podem ser usados para fins ilícitos ou prejudiciais se caírem em mãos erradas.
    2. Têm acesso a dados sigilosos: também lidam dados estratégicos e sigilosos de seus projetos, campanhas e resultados, que podem comprometer a sua vantagem competitiva ou gerar conflitos de interesse se forem divulgados indevidamente.
    3. Está sujeita as leis de proteção de dados: assim como qualquer empresa, elas também estão sujeitas à legislação vigente sobre proteção de dados pessoais, como a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), que estabelece direitos e deveres para os titulares e os controladores dos dados, bem como sanções para os casos de descumprimento.

    Portanto, as empresas de comunicação devem se importar com a segurança de dados para respeitar os direitos dos titulares dos dados, para preservar os seus próprios interesses comerciais e para cumprir as normas legais aplicáveis.

    Qual o papel da LGPD na segurança dos dados?

    A LGPD é a lei brasileira que regula o tratamento dos dados pessoais no país. Ela entrou em vigor em setembro de 2020 e visa garantir a proteção dos direitos fundamentais de liberdade, privacidade e personalidade das pessoas naturais.

    A legislação define os conceitos básicos sobre o tema de proteção de dados, como o que é:

    • dado pessoal (qualquer informação relacionada a uma pessoa identificada ou identificável); 
    • dado pessoal sensível (aquele que revela origem racial ou étnica, convicção religiosa, opinião política, filiação sindical, saúde ou vidasexual, dados genéticos ou biométricos); 
    • titular (a pessoa a quem se referem os dados pessoais)
    • controlador (a pessoa ou entidade que decide como e para que os dados serão tratados);
    • operador (a pessoa ou entidade que realiza o tratamento dos dados em nome do controlador;
    • encarregado (a pessoa indicada pelo controlador para atuar como canal de comunicação entre os titulares, o controlador e a ANPD – Autoridade Nacional de Proteção de Dados).

    A lei também estabelece os princípios que devem nortear o tratamento dos dados pessoais, como finalidade, adequação, necessidade, livre acesso, qualidade dos dados, transparência, segurança, prevenção, não discriminação e responsabilização e prestação de contas.

    Por fim, a LGPD define as sanções administrativas que podem ser aplicadas aos controladores e operadores que violarem a lei.

    Dentre estas sanções, existem:

    • advertência;
    • multa simples ou diária;
    • bloqueio ou eliminação dos dados pessoais envolvidos na infração;
    • suspensão ou proibição parcial, ou total, do exercício das atividades relacionadas ao tratamento de dados.

    De maneira resumida, o papel da LGPD na segurança dos dados é estabelecer um marco legal para o tratamento dos dados pessoais no Brasil, visando garantir a proteção dos direitos dos titulares e a responsabilização dos controladores e operadores.

    Portanto, como empresa, principalmente de comunicação, é obrigatório o entendimento desta lei para que os dados, tanto de seus clientes, como dos consumidores, sejam tratados da forma legal, para evitar danos financeiros e a imagem.

    Como garantir a segurança dos dados da sua empresa?

    Para garantir a segurança dos dados da sua empresa de comunicação, é preciso adotar algumas medidas práticas e estratégicas. 

    Abaixo, listamos algumas das principais:

    1. Faça um mapeamento dos dados que a sua empresa coleta, armazena e utiliza

    Identifique quais são os tipos de dados (pessoais ou não), as categorias (sensíveis ou não) e as origens (próprias ou de terceiros).

    Bem como as finalidades (comerciais, operacionais ou legais), os destinatários (internos ou externos) e os riscos (de vazamento, perda ou uso indevido) envolvidos em cada etapa do ciclo de vida dos dados.

    Isso facilita a identificação de vulnerabilidades e ajuda no processo de mitigação de vazamentos.

    2. Implemente medidas técnicas de proteção dos dados

    Utilize ferramentas e sistemas que garantam a criptografia, o controle de acesso, o backup e a recuperação dos dados. 

    Mantenha os seus dispositivos e softwares atualizados e protegidos contra vírus e malwares. 

    Por fim, monitore e audite as atividades relacionadas ao tratamento dos dados.

    3. Implemente medidas administrativas de proteção dos dados

    Defina políticas e procedimentos internos para orientar os seus colaboradores sobre as boas práticas de segurança da informação. 

    Estabeleça normas e contratos para regular as relações com os seus clientes, parceiros e fornecedores que envolvam o compartilhamento de dados. 

    Também, nomeie um encarregado para ser o responsável pela implementação e pelo cumprimento da LGPD na sua empresa.

    4. Promova uma cultura de segurança de dados na sua empresa

    Invista em treinamentos e capacitações para os seus colaboradores sobre a importância e os benefícios da segurança de dados. 

    Estimule a conscientização e o engajamento de todos os envolvidos no tratamento dos dados. 

    Por fim, crie canais de comunicação e de denúncia para casos de dúvidas, sugestões ou incidentes relacionados à segurança de dados.

    Como a comunicação interna pode ajudar na segurança de dados?

    A comunicação interna é uma ferramenta estratégica para ajudar na segurança de dados em uma empresa, especialmente de comunicação. 

    Por meio dela, você pode divulgar as políticas e os procedimentos internos sobre a segurança de dados. Usando os canais de comunicação interna da sua empresa (e-mail, intranet, mural, newsletter), é possível informar os seus colaboradores sobre as normas e as orientações que devem ser seguidas no tratamento dos dados. 

    Para isto, use uma linguagem clara, objetiva e didática para facilitar o entendimento e a adesão.

    É possível também usar mecanismos de reconhecimento e recompensa para valorizar os colaboradores que demonstram comprometimento e responsabilidade com a segurança de dados. 

    Uma sugestão é criar campanhas e concursos internos para estimular a participação e a criatividade dos colaboradores na promoção da segurança de dados. 

    Compartilhe as melhores práticas e os resultados obtidos com a segurança de dados na sua empresa.