Quem é esse tal de SEO que tem mandado na vida de jornalistas?

Quem é esse tal de SEO que tem mandado na vida de jornalistas?

Escrever textos otimizados com base em técnicas de SEO é uma prática cada vez mais frequente no dia a dia de jornalistas. Se você ainda não aderiu à moda, veja aqui algumas dicas.

 Todos os jornalistas, sejam de redação ou de assessoria de imprensa, já devem ter ouvido uma palavra que dizem fazer umas mágicas no Google: SEO. A palavra é uma abreviação da expressão em inglês “Search Engine Optimization”, que é uma metodologia para a otimização de sites em buscadores online, em especial, o Google.

A ‘metodologia’ é um apanhado de técnicas e análises que afirmam que é possível melhorar o posicionamento de um site em resultados orgânicos. Ou seja, de maneira espontânea, se que nada seja pago ao Google (Adwords).

E o que jornalistas tem a ver com tudo isso? Muita coisa. SEO é completamente atrelado aos conteúdos de sites que, no caso de portais de notícias, costumam ser escritos por jornalistas. O que aponta o posicionamento de um conteúdo hoje em dia no Google são palavras-chave que são inseridas em locais específicos de um texto – de maneira bem simplificada, no título e nos primeiros parágrafos.

Neste texto aqui da Press Manager, por exemplo, repare como as palavras ‘SEO’, ‘Google’ e ‘jornalistas” aparecem no título, linha fina e primeiro parágrafo. Para entender o que são palavras-chave vale um exercício simples: o que você escreveria no Google para procurar informações sobre este assunto? Provavelmente alguma dessas palavras combinadas, concorda?

Algoritmos e links

Algoritmo é outra palavra também bem falada quando SEO é o assunto. Algoritmo é o nome que se dá ao conjunto de técnicas e critérios dos buscadores online para rankear um site em uma busca por palavras-chave. Outro fator que impacta a posição de um site é o número de acessos que teve em procuras para tais palavras-chave, se as pessoas compartilharam o link daquele conteúdo e mais uma centena de misteriosas variáveis, que dizem que mudam toda hora.

Dentro dessa seara, outra ‘moda’ em voga agora são os links buildings. Com o surgimento deles, releases passaram a ganhar links, para quem sabe o site que publicá-los também, mesmo que parcialmente. Se os links forem mantidos no conteúdo que um portal de notícias, pode ajudar a movimentar o número de acessos ao site do cliente.

Parece complicado, mas vale que jornalistas se informem sobre como podem contribuir para que um release já seja enviado para as redações com base em técnicas de SEO. É um caminho sem volta. Não adianta resistir. O SEO veio para ficar.

Usar palavras-chave em releases e incluir links no meio do texto de release faz toda a diferença hoje em dia para ter resultados bacanas em meios digitais. Nossa sugestão é que você literalmente dê um Google sobre o assunto. Há muitos sites repletos de dicas e vídeos explicativos.

Se você já é adepto de usar SEO em releases e tem algumas dicas, compartilhe com os colegas jornalistas. Como dissemos, há muitas estratégias para deixar um texto bem otimizado. Conte para nós como você faz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://www.pressmanager.com.br/wp-content/uploads/2017/07/login-page-3.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: fixed;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 650px;}div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container.dfd_stun_header_vertical_parallax {-webkit-transform: -webkit-translate3d(0,0,0) !important;-moz-transform: -moz-translate3d(0,0,0) !important;-ms-transform: -ms-translate3d(0,0,0) !important;-o-transform: -o-translate3d(0,0,0) !important;transform: translate3d(0,0,0) !important;}