O papel dos eventos no planejamento de divulgação

O papel dos eventos no planejamento de divulgação

Fazer ou não fazer eventos, eis a questão. Tempo e investimentos curtos acabam jogando contra os encontros presenciais no trabalho de comunicação. Mas como fazer networking em tempos tão reclusos? É preciso pensar em soluções possíveis.

O papel dos eventos no planejamento de comunicação das marcas é algo que precisa ser repensado de forma urgente. Há quem pense que, por causa do tempo e dos recursos cada vez mais escassos, os eventos precisem ser cortados, de uma vez por todas, do planejamento estratégico de comunicação. Muitas vezes, os recursos não foram cortados, mas ganharam novos destinos como divulgações em redes sociais, É um tema repleto de controvérsias e queremos falar um pouco sobre isso.

Tá bom. A gente sabe que os eventos já foram a cereja do bolo dos planos de comunicação. Realizar um brunch, uma coletiva e uma apresentação formal fazia parte de qualquer lançamento. Hoje, as marcas estão ponderando e sendo muito criteriosos na hora de planejar eventos, e nós sabemos alguns motivos:

  • Jornalista sai cada vez menos da redação – isso é um fato
  • Os investimentos, hoje, precisam ser pulverizados em mais formatos de mídia
  • Nem sempre o evento, em si, dá os resultados esperados em uma campanha
  • É preciso mensurar expectativas e investir cada vez de forma mais assertiva

A lista é longa e poderíamos ficar aqui por muito tempo jogando contra os eventos. Acontece que, quando bem organizados, dependendo do tipo de produto ou serviço, das mídias e profissionais abordados, o evento é uma forma extremamente assertiva de construir networking.

Um jornalista que se propõe a ir ao seu evento de lançamento, dificilmente vai deixar de divulgar o produto ou serviço em questão. Então, tendo certeza da qualidade do que está sendo apresentado, o evento pode ser, sim, um bom investimento.

Mas, e quando ninguém vai ao evento?

Nós mesmos já participamos de eventos em que simplesmente não compareceu ninguém. O que fazer para evitar casos como esses? A questão é que um evento não se divulga por si só e nem da noite para o dia. É preciso que, no plano estratégico, estejam contemplados alguns fatores muito importantes, como formato, público-alvo, dia da semana, horário e local acessível, entre outros que vão ser fundamentais para que haja quórum.

A questão é: não precisa banir o evento da sua lista de possibilidades, mas ele é, sem dúvidas, a opção mais trabalhosa do seu planejamento. Então, tenha certeza da qualidade do que será apresentado. Fale com as pessoas certas e seja perfeccionista. Aí, sim, as chances de sucesso aumentam consideravelmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://www.pressmanager.com.br/wp-content/uploads/2017/07/login-page-3.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: fixed;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 650px;}div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container.dfd_stun_header_vertical_parallax {-webkit-transform: -webkit-translate3d(0,0,0) !important;-moz-transform: -moz-translate3d(0,0,0) !important;-ms-transform: -ms-translate3d(0,0,0) !important;-o-transform: -o-translate3d(0,0,0) !important;transform: translate3d(0,0,0) !important;}