Influenciadores digitais: a assessoria vai morrer?

  • plataforma completa de gestão online para Assessorias de Imprensa

    Com o surgimento da internet os influenciadores digitais revolucionaram a comunicação na passagem para o novo milênio. A assessoria de imprensa que sempre teve como foco o desenvolvimento de estratégias de relacionamento com a mídia, mais especificamente com os jornalistas, intermediários e responsáveis pelo processo de seleção das notícias, vive um novo momento.  

    Além da multiplicação das assessorias e o enxugamento das redações e das editorias, os espaços midiáticos passaram a ser ainda mais disputados.

    Até o final do século passado, a ideia de mídia resumia-se a algumas centenas de jornais e revistas impressas, emissoras de rádio e TV, o que tornava tais veículos um espaço extremamente valorizado e com imenso poder.

    Atualmente, a assessoria de imprensa ganhou novos canais de contato com os jornalistas por meio das redes sociais e aplicativos de comunicação instantânea. Antigas práticas estão sendo remodeladas.  

    Influenciadores digitais: a assessoria vai morrer?

    A resposta é não!

    As tecnologias da informação introduziram novas possibilidades, com linguagem, formato, personalização e, principalmente, interatividade para potencializar os resultados de divulgação.

    A fragmentação do público e a emergência de grupos com interesses específicos dispersos em uma multiplicidade de veículos transformou, radicalmente, o modelo da “comunicação de massa”, a qual estávamos acostumados.

    Levando-nos a questionar: qual mídia escolher para atingir públicos cada vez mais pulverizados?

    Os Youtubers, instagramers, snapchaters, blogueiros, vlogueiros e afins, ganham cada vez mais espaço no mercado, conquistando fatias importantes do orçamento de comunicação e marketing das organizações, atuando essencialmente na promoção de marcas e produtos.

    Eles produzem conteúdo nas redes sociais, têm um grande número de seguidores, são majoritariamente jovens e, mais do que isso, possuem altíssimo grau de engajamento e credibilidade entre seu público. São formadores de opinião. 

    Quando o assunto é assessoria de imprensa, entretanto, a dúvida que paira é: inserir ou não influenciadores nos nossos mailings?

    Antes de sair contatando influenciadores digitais, é fundamental que o assessor e o cliente entendam a natureza deste tipo de comunicação. Só assim será possível incrementar a divulgação midiática e obter resultados positivos.

    O meio digital abre espaço para um diálogo mais próximo com o público e amplia significativamente as possibilidades de divulgação das assessorias, oferecendo um variado cardápio de plataformas e canais para os mais diferentes públicos e objetivos.

    Devemos estar atentos para a emergência de outros veículos-alvo que não apenas os tradicionais, mas não devemos nos levar pela “onda do momento” sem uma avaliação mais cautelosa.

    O “o que e como dizer”, clássica habilidade dos assessores de imprensa, deve somar-se ao “por que e a quem dizer”.

    Resumo: Num cenário de aceleradas transformações e saturação de informação, ampliar a perspectiva para estratégias menos imediatistas torna-se indispensável.

    5 critérios básicos para uma pauta emplacar. Confira

    Solicite uma DEMONSTRAÇÃO da Plataforma na Press Manager.

    E veja como é simples, fácil e rápido otimizar o seu tempo e gerar resultados práticos.