E quando o cliente não tem novidade, como você faz?

E quando o cliente não tem novidade, como você faz?

Pautas semanais, releases que precisam de visibilidade, e nem sempre o cliente tem novidade. Qual a saída para essa pegadinha?

Como você faz quando seu cliente não tem novidade? Jornalistas recebem, muitas vezes, pautas diferentes sobre um mesmo assunto, com os mesmos dados, só modificados como uma nova tentativa de emplacar o cliente na imprensa. Fomos atrás de respostas para esse tipo de comportamento e vimos que ele é gerado por:

  1. Uma necessidade real do mercado de deixar o assunto/cliente sempre na mente do jornalista;
  2. Contratações que preveem o trabalho semanal, independentemente de existir ou não uma novidade;
  3. Uma dificuldade grande, por parte das empresas, de gerar informações relevantes.

Três pontos difíceis de serem mudados, mas que, juntos, acabam não dando um bom resultado e causando esgotamento e ansiedade no dia a dia do trabalho. Será que existe uma saída para essa realidade? Vamos tentar refletir sobre cada ponto, separadamente:

  1. Sobre manter o cliente/assunto na mente do jornalista. Talvez, ao invés de releases constantes sobre o mesmo tema, que podem, inclusive, surtir o efeito contrário, ou seja, não serem nem abertos por já darem a impressão de conhecidos, o ideal seja conversar, de tempos em tempos, com o jornalista. Ou incluir seu cliente em um banco de fontes (já conhece o nosso? Clique aqui) para que o próprio jornalista possa ter em mãos o nome das pessoas sempre que estiver em busca dos assuntos chave que estão relacionados a elas.
  2. Sobre as contratações. Já passou da hora de educarmos o mercado para um novo momento da comunicação. Hoje em dia, qualidade precisa valer mais do que quantidade. Claro que existem casos especiais, eventos, agendas, lançamentos, mas esses assuntos, por si só, já conseguem o resultado quantitativo necessário. Quando há notícia, os resultados acontecem naturalmente. O que não pode é ficar seguindo uma lógica estressante que não é benéfica para nenhum dos lados.
  3. Sobre a dificuldade de gerar informação relevante. Muitas vezes, as empresas estão tão focadas em produzir, que esquecem que são, também, grandes fabricantes de conhecimento. Histórias, cases, especialistas, cada empresa tem as suas peculiaridades que podem virar ótimas notícias. Mas que precisam ser encontradas, garimpadas e organizadas. E precisam de alguém que saiba como conta-las para o jornalista e inclusive para o mercado, em forma de conteúdo. Ter isso em mente e planejar divulgações em várias frentes é uma forma de garantir resultados e visibilidade sem queimar o filme nas redações.

Tem mais alguma dica sobre o assunto? O que você faz para manter seus clientes na mídia? E quando a novidade não vem, qual caminho você escolhe? Compartilha com a gente e nos ajude a melhorar cada vez mais o mercado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://www.pressmanager.com.br/wp-content/uploads/2017/07/login-page-3.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: fixed;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 650px;}div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container.dfd_stun_header_vertical_parallax {-webkit-transform: -webkit-translate3d(0,0,0) !important;-moz-transform: -moz-translate3d(0,0,0) !important;-ms-transform: -ms-translate3d(0,0,0) !important;-o-transform: -o-translate3d(0,0,0) !important;transform: translate3d(0,0,0) !important;}