Como aumentar o índice de leitura dos seus emails?

Como aumentar o índice de leitura dos seus emails?

Ler ou não ler. Eis a questão que impera no momento que um jornalista de redação acessa seus emails. Alguns chamam a atenção e são lidos. Outros vão direto para lixeira. Por que?

Ninguém tem mais tempo para ler muitos e-mails, menos ainda os longos. Isso é fato – ainda mais na vida dos jornalistas de redação! Não adianta insistir em mudar esta realidade. O jeito é pensar em maneiras de chamar a atenção dos jornalistas e aumentar o índice de leitura dos seus releases enviados por email.

O primeiro ponto essencial é contar com uma ferramenta de disparo de emails bem eficiente e já testada por muitas agências e profissionais de comunicação, assim você evita que seus emails caiam em spam e seja ignorados. Se você ainda não tem uma ferramenta, convidamos que conheça a da Press Manager aqui.

Depois é o momento de analisar se o tamanho e as características do seu texto, do seu release, estão adequadas e suficientes para otimizar aqueles poucos instantes que seu email tem chance de ser lido.

Para isso, aqui vão 5 dicas que podem ajudar a melhorar o índice de leitura dos seus emails:

  • Vá direto ao ponto – Seja objetivo e não enrole. E, quando falamos de enrolação, não nos referimos apenas ao corpo do release. A dica vale principalmente para o título do release e a linha fina. Estas são as primeiras partes do seu email que os jornalistas de redação vão ler. Aliás, o título muitas vezes é também usado no assunto do email, então, dedique a maior atenção possível nesta parte.
  • Evite autoelogios – Por mais que seja bacana valorizar seu cliente, poupe elogios diretos, principalmente logo de cara no seu release. Se for imprescindível – ou o cliente fizer questão – deixe-os lá pro meio do texto, mais discretos. Jornalistas mais tradicionais podem compreendê-los como autoelogios e parar de ler seu email na mesma hora. Não é caretice apenas. Lembre-se que no padrão de release convencional – aquele da faculdade – não cabe um único adjetivo, embora hoje em dia seja comum que algumas divulgações de imprensa se aproximem de ações de marketing. Na dúvida, vale evitar.
  • Frases curtas – Considerando a falta de tempo dos jornalistas em ler emails, vale pensar que também não há disposição para ler parágrafos longos. Pense em estruturas de fácil leitura que podem ser compreendidas com mais rapidez. A nossa sugestão aqui são frases curtas (o que é maravilhoso para SEO também). Subtítulos no meio do release costumam ajudar também que os olhos dos jornalistas vão para onde interessa com mais facilidade. São pequenos recursos visuais que ajudam a aumentar o índice de leitura do seu email, sem dúvida.
  • Escreva simples – Sim, isso mesmo. Às vezes, na pressa, escrevemos frases que não são fáceis de serem compreendidas por quem não domina o assunto. Usar termos técnicos, muitas expressões em inglês ou jargões da área do cliente podem complicar que seu release seja apreciado e compreendido por quem lê. Se for imprescindível usá-los, tente incluir um breve e discreta explicação do que significam.
  • Peça opinião de um colega – Na mesma linha do item anterior, uma dica matadora é compartilhar seu release com um colega que desconhece sua sugestão de pauta. Além de ajudar a dar aquela revisada final, pode ser útil para apontar algum trecho que não ficou muito claro ou mesmo um título que parece interessante para você, mas talvez não seja de fato.
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://www.pressmanager.com.br/wp-content/uploads/2017/07/login-page-3.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: fixed;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 650px;}div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container.dfd_stun_header_vertical_parallax {-webkit-transform: -webkit-translate3d(0,0,0) !important;-moz-transform: -moz-translate3d(0,0,0) !important;-ms-transform: -ms-translate3d(0,0,0) !important;-o-transform: -o-translate3d(0,0,0) !important;transform: translate3d(0,0,0) !important;}