B2Gether oferece guia gratuito sobre como receber pagamentos do YouTube

  • plataforma completa de gestão online para Assessorias de Imprensa

    Material mostra como funciona o programa de monetização da plataforma e o passo a passo para ter acesso ao dinheiro

    Você decidiu abrir um canal no YouTube para ganhar dinheiro, atingiu os requisitos para ativar a monetização, começou a gerar receita e quer saber como receber o recurso. Essa sequência de situações é muito comum no início da carreira de youtubers que recebem pagamentos na plataforma.

    Pensando nesse público, a B2Gether lançou na última semana um guia sobre como receber o dinheiro do YouTube para criadores de conteúdo iniciantes. O material, disponível no site da empresa especializada em operações de câmbio, explica como funciona o programa de monetização da plataforma de vídeos e o passo a passo para ter acesso aos pagamentos.

    O guia também aborda outras questões que geram bastante dúvida para os creators, como as datas programadas para cair o dinheiro do YouTube no Google AdSense e qual é a melhor forma de receber os recursos da plataforma, com a devida conversão do dólar para o real.

    No Brasil, segundo dados da Nielsen, há mais de 500 mil profissionais criando conteúdo na internet. Ou seja, existem mais influenciadores digitais do que dentistas atualmente. Para Diego Zia, CEO da B2Gether, muitas pessoas passaram a migrar para a carreira de youtuber nos últimos anos pela possibilidade de receber em dólar e ter uma alta rentabilidade.

    “O fato de ganhar em dólar é um dos principais fatores que chamam a atenção das pessoas e as levam a iniciar uma jornada no YouTube e em outras plataformas que oferecem programas de monetização”, afirma o especialista, que tem diversos youtubers e influenciadores como clientes.

    O guia da B2Gether também mostra como é possível melhorar a rentabilidade dos pagamentos no processo de câmbio e alguns cuidados que o youtuber precisa ter na hora de receber a remessa internacional.

    “Uma coisa que observo muito é que a maior parte dos influenciadores que monetizam na internet recebem os recursos em dólar das plataformas no piloto automático, sem observar os custos embutidos na transação internacional. É importante questionar a instituição financeira ou buscar alternativas para pagar menos taxas para o volume ser maior”, pontua Zia.

    Para acessar o guia da B2Gether, não é necessário pagar nada nem preencher formulários.

    Créditos: B2Gether