Assessores de imprensa devem se relacionar com blogueiros e vlogueiros?

Assessores de imprensa devem se relacionar com blogueiros e vlogueiros?

Influenciadores digitais estão de olho no trabalho dos assessores de imprensa e alguns até se cadastram para receberem releases sobre produtos e serviços. O assunto gera uma grande discussão: assessores devem ou não incluí-los em suas ações de relacionamento? Qual sua opinião a respeito?

Contar com o apoio de influenciadores pode ou não ser uma boa estratégia para divulgar pautas em meios digitais. Blogueiros e vlogueiros não podem ser considerados imprensa, porém oferecem caminhos muito interessantes para divulgar notícias sobre produtos e serviços na internet. Entretanto, é importante sempre ponderar prós e contras.

Influenciadores Digitais: a assessoria vai morrer? Confira

Há muitos assessores de imprensa que ainda não estão habituados a se relacionar com influenciadores digitais, mas entendem que é uma alternativa para potencializar divulgações. Outros são radicalmente contra essa relação pelos posts não serem sempre elaborados por jornalistas independentes e, muitas vezes, terem qualidade discutível. E, por último, existem também muitos assessores de imprensa que já aceitaram que influenciadores podem ser parceiros na divulgação de notícias, considerando inclusive a negociação de exclusivas.

Riscos e cuidados

O assunto, sem dúvida, é polêmico, divide opiniões e é extremamente comum encontrar discussões em grupos de jornalistas em redes sociais e whatsapp. Em linhas gerais, desde que ação de divulgação seja espontânea e sem envolvimento de investimentos, todos concordam que a divulgação de notícias sobre produtos e serviços por influenciadores digitais é bem-vinda como uma ação parceira a comunicação empresarial.

Caso esta ação seja inclusa no plano de comunicação de assessoria de imprensa é primordial sempre checar bem a reputação do influenciador, qual o perfil de seus seguidores e se seus posts costumam ser positivos ou mais críticos.

Agora, quando a relação com blogueiros e vlogueiros é monetizada de alguma forma, passa a ser uma ação de marketing, visto que deixa de ser neutra e imparcial. Nesse caso, o post passa a ser denominado como “publipost” e não tem relação com assessores de imprensa.

O grande ponto de atenção na relação com influenciadores digitais é que, na contramão de jornalistas de imprensa, eles emitem opiniões sobre cada assunto que postam. Ou seja, é necessário que o assessor de imprensa esteja muito preparado para lidar com eventuais posts negativos. Esse risco é um inevitável e o cliente deve ser avisado com antecedência para evitar dores de cabeça.

Solicite uma DEMONSTRAÇÃO da Plataforma da Press Manager.

E veja como é simples, fácil e rápido otimizar o seu tempo e gerar resultados práticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://www.pressmanager.com.br/wp-content/uploads/2017/07/login-page-3.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: fixed;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 650px;}div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container.dfd_stun_header_vertical_parallax {-webkit-transform: -webkit-translate3d(0,0,0) !important;-moz-transform: -moz-translate3d(0,0,0) !important;-ms-transform: -ms-translate3d(0,0,0) !important;-o-transform: -o-translate3d(0,0,0) !important;transform: translate3d(0,0,0) !important;}