3 dicas para se adequar à nova realidade das redações

3 dicas para se adequar à nova realidade das redações

O ano chegou chegando e é hora de começar a pensar em ter mais resultados. Como fazer as mudanças necessárias? Levando em conta a nova realidade das redações. Confira as dicas que separamos para você. 

Se tem algo que podemos fazer para lhe ajudar a se adequar à nova realidade das redações, é usar nosso conhecimento e a experiência de mais de sete anos atendendo empresas e áreas de comunicação para oferecer dicas. Separamos três delas aqui para que você comece já seus novos processos, mais otimizados: 

  1. Compreenda como funciona a nova rotina dos jornalistas

A nova realidade das redações tem pormenores que talvez você desconheça. E por quê? Porque passamos muito tempo correndo atrás da máquina, atrás de resultados, construindo pautas, cuidando dos clientes, avaliando as necessidades deles. E esquecemos um pouquinho de avaliar como está o dia a dia do outro lado. Quais são os novos horários dos jornalistas? Que tempo eles têm para checar dados? Que veículos trabalham com pautas externas, com matérias prontas, quais só precisam de fontes e especialistas. Já parou para avaliar isso tudo? Talvez, na correria do seu dia, não sobre tempo para essa análise. Mas, acredite, ela pode fazer toda a diferença.

  1. Reserve tempo para criar laços com o jornalista

A correria de que falamos acima também tirou, de muitos de nós, um tempo precioso que era usado para conhecer quem está do outro lado da matéria. Cada jornalista tem seu jeito de destrinchar a informação, de construir a pauta, cada um deles tem seu jeito peculiar de analisar de forma crítica, às vezes até severa, a informação que chega até eles. Por necessidade, diga-se de passagem. E aí, o que acontece? Corremos para “vender” pautas, esquecemos de criar laços. O bom e velho caderninho de fontes sumiu, mas ele não pode levar embora a conexão que existe entre assessor e jornalista.

  1. Use as redes sociais a seu favor

Está difícil de falar com o jornalista, de fazer suas sugestões chegarem às redações e de se fazer ser ouvido? Já parou para pensar que existem inúmeros grupos, inclusive abertos, de jornalistas e assessores que podem ser uma ótima ponte para chegar ao outro lado da linha? Se usadas com assertividade, respeito e parcimônia, as redes sociais podem ser uma das melhores ferramentas para disseminar informação. O que acontece? Muito jornalista já parou de usar as redes por se sentir invadido. Alguns grupos são fechados exatamente por isso, para que eles possam ter maior controle do que chega até eles. Que tal fazer algumas tentativas?

Não esqueça de que é preciso mudar de atitude se você quer resultados diferentes. Então, aproveite que o ano está começando e faça novas escolhas, use outras ferramentas, utilize o novo a seu favor. Não esqueça de que a informação concreta ainda é o ponto chave, mas que é possível fazer com que ela chegue ao jornalista mais facilmente.

Conta pra gente, que ferramentas você usa para agilizar suas pautas? E como você está se adequando à nova realidade das redações?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://www.pressmanager.com.br/wp-content/uploads/2017/07/login-page-3.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: fixed;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 650px;}div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container.dfd_stun_header_vertical_parallax {-webkit-transform: -webkit-translate3d(0,0,0) !important;-moz-transform: -moz-translate3d(0,0,0) !important;-ms-transform: -ms-translate3d(0,0,0) !important;-o-transform: -o-translate3d(0,0,0) !important;transform: translate3d(0,0,0) !important;}